Salmo:119.165;

Salmo:119.165; Grande paz têm os que amam a lei de Deus; para eles não há tropeço.

terça-feira, 22 de maio de 2012

Apresse-se lentamente – Matyn Lloyd-jones (1899-1981)




Eis aqui um homem (Salmo 73) repentinamente tentado, tentado a dizer algo, ou. . .a fazer algo. É tão grande a força da tentação que por pouco ele não perde o equilíbrio. Ele está a ponto de cair na tentação, e nos conta o que foi que o salvou. Aqui vai: «Se eu pensara em falar tais palavras» — ele estivera a ponto de dizer alguma coisa — «já aí teria traído a geração de teus filhos». Como age ele? Qual o seu método? A primeira coisa que ele faz é segurar-se. . . Ele se conteve de dizer o que lhe estava na ponta da língua. Estava ali, mas ele não o disse. Pois bem, isso é tremendamente importante. O salmista percebeu a importância de nunca falar precipitadamente, de nunca falar cedendo a um impulso. . . Seria excelente regra prática para qualquer um adotar, independentemente de ser crente. . . com relação a esta disciplina espiritual, temos que fazer coisas que, à primeira vista, não parecem ser especificamente cristãs. Mas se elas servem para contê-lo, use-as. Há muita gente ansiosa para estar sempre no pico culminante, espiritualmente falando, gente que por essa mesma razão vive rolando morro abaixo, até o vale. É que não levam em consideração os métodos comuns. Não evitam fazer aquilo que o autor do Salmo 116 fizera. . . Ele faz uma confissão repassada de sinceridade.,Diz ele: «Eu disse em minha precipitação: Todo homem é mentiroso». Disse isso apressadamente, e esse foi o seu erro. Este homem do Salmo 73 havia descoberto, justo quando estava a ponto de cair, a importância de nada dizer precipitadamente. Para o crente é um erro grave falar ou fazer precipitadamente qualquer coisa. (vide Tiago 1.18))...  não é óbvio que se ao menos puséssemos em prática este princípio específico, a vida seria muito mais harmoniosa? . . . Que montão de cutiladas e provocações, de rixas e calúnias e desgraças poderiam evitar-se em todas as esferas da vida, se tão somente déssemos atenção a essa ordem! . . .Pare e pense. Se você não pode fazer nada mais, pare! Faith on Trial, p. 24,5.

Nenhum comentário:

Postar um comentário