Salmo:119.165;

Salmo:119.165; Grande paz têm os que amam a lei de Deus; para eles não há tropeço.

terça-feira, 19 de junho de 2012

Confessionalidade e Distinção



.Por Lucas G. Freire  Uma igreja que se diz protestante mas que rejeita todas as confissões da igreja e que diz acreditar “só na bíblia” descarta a própria base histórica para se dizer protestante.As boas confissões da igreja, tais como o Credo apostólico, o Credo Atanasiano, as Três Formas de Unidade e os Padrões de Westminster são exposições fieis do conteúdo das Escrituras e tem servido a Igreja de Cristo ao longo de toda a história, desde o tempo em que Israel declarava conjuntamente a sua confissão de fé (Dt. 6). As boas confissões provam todas as suas declarações a partir da bíblia e declaram que a bíblia é a única regra infalível.Os Testemunhas de Jeová dizem acreditar na bíblia também. Mas eles rejeitam as confissões da igreja porque as confissões e credos afirmam coisas como por exemplo a doutrina da Trindade. As confissões servem como um resumo da fé histórica da igreja e são símbolos da igreja porque a distinguem de falsos movimentos. A Declaração da Calcedônia, por exemplo, distingue a igreja cristã dos falsos movimentos contra a doutrina da Trindade.As confissões também auxiliam a liderança da igreja a disciplinar deslizes no ensino. A igreja confessional não permite ensino que vá contra as confissões. As confissões, escritas em conjunto por homens santos do passado, em jejum e oração, e com conhecimento do texto bíblico, proveem um critério mais sóbrio do que as preferências pessoais de um ou dois pastores na hora de lidar com um ensino falso específico.O cristão que rejeita qualquer confissão de fé da igreja de Cristo na verdade está afirmando que a igreja começou no século XXI, e que os pais do passado jamais entenderam o evangelho, a ponto de nenhuma dessas confissões serem boas o suficiente para hoje. Isso é rasgar a noiva de Cristo e ofende o princípio bíblico de que Deus ao longo da história tem preservado um povo para Si.A igreja que rejeita qualquer confissão de fé, justamente por rejeitar aquilo que a distingue dos falsos movimentos e tendências, deve se contentar em não se considerar protestante ou reformada ou distinta de qualquer forma. Na verdade, estará perigosamente correndo o risco de ser mais um dos tantos movimentos sectários.Exeter, véspera do Dia da Reforma, 2010.Sobre o autor: Lucas Freire é mestre em relações internacionais e doutorando em política. Fonte: [ Monergismo ]..

Nenhum comentário:

Postar um comentário