Salmo:119.165;

Salmo:119.165; Grande paz têm os que amam a lei de Deus; para eles não há tropeço.

sábado, 2 de junho de 2012

O Ateu Como Prova da Existência de Deus



Todo homem, por natureza, ainda que se declare "ateu", assim se declara porque sente no seu íntimo que haja uma divindade maior - mas não quer aceitá-la. Na verdade, o fato de alguém ser ateu é também uma prova de que Deus existe! Explico: "Porque as suas coisas invisíveis, desde a criação do mundo, tanto o seu eterno poder, como a sua divindade, se entendem, e claramente se vêem pelas coisas que estão criadas, para que eles fiquem inescusáveis" (Rm 1.20). O apóstolo Paulo informa-nos que de algum modo - muitas vezes de difícil compreensão - a natureza, as coisas criadas e tudo que nela circunda, revelam alguma divindade, isto é, revelam algum "poder maior", um sustentador e provedor de todas as coisas. A prova, então, de que o ateu comprova a existência de Deus, é o fato de dizer que não acredita em sua existência - ou como mais consistente foi um certo, "Eu não posso estar certo de que Deus não existe" (Richard Dawkins). O fato de partir da premissa - em outras palavras - de que não deseja a existência de Deus ou que não a pode provar, na verdade é em si mesma uma declaração de concordância com o apóstolo e a Santa palavra de Deus. O ateu, por possuir em si mesmo esse "incômodo" com relação às coisas divinas, é prova viva - como parece desejar transmitir-nos a Palavra - de que sempre há (em menor ou maior escala) uma centelha de senso de um ente superior que atua, rege e é soberano sobre a tudo e todos. Desse modo, portanto, não há que se falar que a existência do ateísmo no mundo "destrua" a fé cristã (ainda que, logicamente, seja uma "crença" totalmente perversa), pelo contrário, a confirma como sendo verdadeira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário