Salmo:119.165;

Salmo:119.165; Grande paz têm os que amam a lei de Deus; para eles não há tropeço.

terça-feira, 21 de agosto de 2012

Confiança em Deus | Solano Portela


1 Samuel 17   (23-33; 34-37; 43-45)1 Ajuntaram os filisteus as suastropas para a guerra, e congregaram-se em Socó, que está em Judá, eacamparam-se entre Socó e Azeca, em Efes-Damim. 2 Porém Saul e os homens de Israel seajuntaram, e acamparam no vale de Elá, e ali ordenaram a batalha contra osfilisteus. 3  Estavam estes num monte dolado dalém, e os israelitas, no outro monte do lado daquém; e, entre eles, ovale. 4  Então, saiu do arraial dosfilisteus um homem guerreiro, cujo nome era Golias, de Gate, da altura de seiscôvados e um palmo. (2,99 metros!) 5 Trazia na cabeça um capacete de bronze e vestia uma couraça de escamascujo peso era de cinco mil siclos de bronze. (57 kgs.) 6  Trazia caneleiras de bronze nas pernas e umdardo de bronze entre os ombros. 7  Ahaste da sua lança era como o eixo do tecelão, e a ponta da sua lança, deseiscentos siclos de ferro (7 kgs.); e diante dele ia o escudeiro. 8  Parou, clamou às tropas de Israel edisse-lhes: Para que saís, formando-vos em linha de batalha? Não sou eufilisteu, e vós, servos de Saul? Escolhei dentre vós um homem que desça contramim. 9  Se ele puder pelejar comigo e meferir, seremos vossos servos; porém, se eu o vencer e o ferir, então, sereisnossos servos e nos servireis. 10  Dissemais o filisteu: Hoje, afronto as tropas de Israel. Dai-me um homem, para queambos pelejemos. 11  Ouvindo Saul e todoo Israel estas palavras do filisteu, espantaram-se e temeram muito. 12 Davi erafilho daquele efrateu de Belém de Judá cujo nome era Jessé, que tinha oitofilhos; nos dias de Saul, era já velho e adiantado em anos entre os homens.13  Apresentaram-se os três filhos maisvelhos de Jessé a Saul e o seguiram à guerra; chamavam-se: Eliabe, oprimogênito, o segundo, Abinadabe, e o terceiro, Samá. 14  Davi era o mais moço; só os três maioresseguiram Saul. 15  Davi, porém, ia a Saule voltava, para apascentar as ovelhas de seu pai, em Belém. 16  Chegava-se, pois, o filisteu pela manhã e àtarde; e apresentou-se por quarenta dias. 17 Disse Jessé a Davi, seu filho: Leva, peço-te, para teus irmãos um efa(22 Lts.) deste trigo tostado e estes dez pães e corre a levá-los aoacampamento, a teus irmãos. 18  Porémestes dez queijos, leva-os ao comandante de mil; e visitarás teus irmãos, a verse vão bem; e trarás uma prova de como passam. 19  Saul, e eles, e todos os homens de Israelestão no vale de Elá, pelejando com os filisteus. 20  Davi, pois, no dia seguinte, se levantou demadrugada, deixou as ovelhas com um guarda, carregou-se e partiu, como Jessélhe ordenara; e chegou ao acampamento quando já as tropas saíam para formar-seem ordem de batalha e, a gritos, chamavam à peleja. 21  Os israelitas e filisteus se puseram emordem, fileira contra fileira. 22 Davi,deixando o que trouxera aos cuidados do guarda da bagagem, correu à batalha; e,chegando, perguntou a seus irmãos se estavam bem.No meio do desafio, dasdificuldades e do ataque do inimigo, David possuía:1. Compreensão precisa darealidade vivida:23  Estando Davi ainda a falar com eles, eis quevinha subindo do exército dos filisteus o duelista, cujo nome era Golias, ofilisteu de Gate; e falou as mesmas coisas que antes falara, e Davi o ouviu.24  Todos os israelitas, vendo aquelehomem, fugiam de diante dele, e temiam grandemente, 25  e diziam uns aos outros: Vistes aquele homemque subiu? Pois subiu para afrontar a Israel. A quem o matar, o rei o cumularáde grandes riquezas, e lhe dará por mulher a filha, e à casa de seu paiisentará de impostos em Israel. 26 Então, falou Davi aos homens que estavam consigo, dizendo: Que farãoàquele homem que ferir a este filisteu e tirar a afronta de sobre Israel? Quemé, pois, esse incircunciso filisteu, para afrontar os exércitos do Deus vivo?27  E o povo lhe repetiu as mesmaspalavras, dizendo: Assim farão ao homem que o ferir. 28  Ouvindo -o Eliabe, seu irmão mais velho,falar àqueles homens, acendeu-se-lhe a ira contra Davi, e disse: Por quedesceste aqui? E a quem deixaste aquelas poucas ovelhas no deserto? Bem conheçoa tua presunção e a tua maldade; desceste apenas para ver a peleja. 29  Respondeu Davi: Que fiz eu agora? Fiz somenteuma pergunta. 30  Desviou-se dele paraoutro e falou a mesma coisa; e o povo lhe tornou a responder como dantes. 31Ouvidas as palavras que Davi falara, anunciaram-nas a Saul, que mandouchamá-lo. 32  Davi disse a Saul: Nãodesfaleça o coração de ninguém por causa dele; teu servo irá e pelejará contrao filisteu.33    Porém Saul disse a Davi:Contra o filisteu não poderás ir para pelejar com ele; pois tu és ainda moço, eele, guerreiro desde a sua mocidade.David ouviu, fez perguntas,inquiriu, insistiu na compreensão precisa da situação.Temos compreensão da batalha naqual estamos envolvidos?Deus pode estar permitindo queestejamos envolvidos em situações pacíficas, como David apascentava ovelhas -mas uma guerra está acontecendo e podemos ser atingidos por ela com todas assuas dificuldades, violência e desafios.Temos a percepção que subsistimosno meio dos inimigos de Deus? Sabemos discernir as suasprovocações? Nos assustamos com as ameaças ecom as situações vividas?2. Construção do presente, emcima das vitórias passadas:34  Respondeu Davi a Saul: Teu servo apascentavaas ovelhas de seu pai; quando veio um leão ou um urso e tomou um cordeiro dorebanho, 35  eu saí após ele, e o feri, elivrei o cordeiro da sua boca; levantando-se ele contra mim, agarrei -o pelabarba, e o feri, e o matei. 36  O teuservo matou tanto o leão como o urso; este incircunciso filisteu será como umdeles, porquanto afrontou os exércitos do Deus vivo.37    Disse mais Davi: O SENHOR me livrou dasgarras do leão e das do urso; ele me livrará das mãos deste filisteu. Então,disse Saul a Davi: Vai-te, e o SENHOR seja contigo.David havia guardado em seucoração todos os livramentos procedentes da mão de Deus em sua vida - o leão eo urso.Estamos esquecendo de como a mãode Deus nos trouxe até ele? Estamos relembrando os seuslivramentos passados? Estamos submersos nasdificuldades do presente cegos à operação do poder de Deus?Não nos apercebemos que na medidado nosso esquecimento cresce o desespero, a frustração e as incertezas quantoao nosso futuro?3. Confiança irrestrita no poderde Deus:38  Saul vestiu a Davi da sua armadura, e lhe pôssobre a cabeça um capacete de bronze, e o vestiu de uma couraça. 39  Davi cingiu a espada sobre a armadura eexperimentou andar, pois jamais a havia usado; então, disse Davi a Saul: Nãoposso andar com isto, pois nunca o usei. E Davi tirou aquilo de sobre si. 40Tomou o seu cajado na mão, e escolheu para si cinco pedras lisas do ribeiro, eas pôs no alforje de pastor, que trazia, a saber, no surrão; e, lançando mão dasua funda, foi-se chegando ao filisteu. 41 O filisteu também se vinha chegando a Davi; e o seu escudeiro ia adiantedele. 42  Olhando o filisteu e vendo aDavi, o desprezou, porquanto era moço ruivo e de boa aparência. 43  Disse o filisteu a Davi: Sou eu algum cão,para vires a mim com paus? E, pelos seus deuses, amaldiçoou o filisteu a Davi.44  Disse mais o filisteu a Davi: Vem amim, e darei a tua carne às aves do céu e às bestas-feras do campo. 45  Davi, porém, disse ao filisteu: Tu vens contramim com espada, e com lança, e com escudo; eu, porém, vou contra ti em nome doSENHOR dos Exércitos, o Deus dos exércitos de Israel, a quem tens afrontado.David não precisou das armascomuns para o inimigo que aparentava tanta superioridade. David não foi irresponsável,utilizou as armas que estava acostumado a manusear. David não se intimidou com odesprezo, com a afronta, com a maldição. David foi à batalha confiando noSenhor dos Exércitos. Temos realmente confiado em Deus?Quais as armas que estamosacostumados a manusear? A nossa luta é contra principados e potestades, estamostreinados e versados na "Espada do Espírito"? Temos nos acovardado, perante asdificuldades? Temos confiança irrestrita emDeus? Por: Solano PortelaFonte: solanoportela.net

Nenhum comentário:

Postar um comentário