Salmo:119.165;

Salmo:119.165; Grande paz têm os que amam a lei de Deus; para eles não há tropeço.

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Jesus e os Fariseus Arminianos.


Lucas 4.25-29 “Em verdade vos digo que muitas viúvas existiam em Israel nos dias de Elias, quando o céu se cerrou por três anos e seis meses, de sorte que em toda a terra houve grande fome; E a nenhuma delas foi enviado Elias, senão a Sarepta de Sidom, a uma mulher viúva. E muitos leprosos havia em Israel no tempo do profeta Eliseu, e nenhum deles foi purificado, senão Naamã, o siro. E todos, na sinagoga, ouvindo estas coisas, se encheram de ira. E, levantando-se, o expulsaram da cidade, e o levaram até ao cume do monte em que a cidade deles estava edificada, para dali o precipitarem.” Imagine o Senhor Jesus entrando na sinagoga, segundo o seu costume, e como ocorre em algumas congregações, hoje, foi lhe dado uma oportunidade para ler uma Palavra e lhe deram para ler no profeta Isaias 61.1-2a “O Espírito do Senhor é sobre mim, Pois que me ungiu para evangelizar os pobres. Enviou-me a curar os quebrantados do coração, A pregar liberdade aos cativos, E restauração da vista aos cegos, A pôr em liberdade os oprimidos, A anunciar o ano aceitável do Senhor.”  É sabido que Jesus era rejeitado e foi rejeitado por muitos judeus principalmente da parte dos fariseus, porque também era crido entre eles que o Messias viria e salvaria a TODOS. Mas eles ouvem uma breve mensagem vinda do próprio Salvador dizendo totalmente ao contrário da tradição e do erro teológico que a salvação era universal e que todos seriam salvos. Vejam só, Jesus diz que nos tempos de Elias havia muitas pessoas com fome principalmente viúvas mas Elias fora enviado há uma só mulher, a “Viúva de Sarepta de Sidom” e Jesus pega outro exemplo retirado dos Escritos do Antigo Testamento que diz que também havia muitos leprosos em Israel, mas o interessante, é que Eliseu também curou só “Naamã, o siro”.  E os Judeus não entendendo as palavras de Jesus, porque Ele próprio leu uma passagem que diz que Ele viria para “evangelizar os pobres, libertar os cativos e restauração da vista aos cegos, e pôr em liberdade os oprimidos.” E na mente dos Judeus e na de todos nós que todas as pessoas se enquadram neste perfil, mas o Senhor Jesus foi enfático ao pegar passagens do Antigo Testamento e mostrar que havia muitas viúvas com fome em Israel, mas só uma foi atendida, ou melhor, Elias foi enviado a só uma. E que havia também muitos leprosos em Israel, mas só um foi curado. E foi por este motivo que os Judeus o expulsaram da sinagoga e tentaram o precipitar do cume do monte, mas o Senhor conseguiu se retirar. Porque, como pode o Messias vir para evangelizar a todos, mas ir curar só alguns aos quais ele fora enviado? Mas essas palavras são a do próprio Salvador, que ele também será enviado não a todas, mas a algumas e que também há muitos leprosos, mas Ele não curara a todos. Em outras palavras, Jesus veio para dar a sua vida não por todos, mesmo que todos estejam de baixo da mesma condição pecaminosa e depravada. Mas veio dar a sua vida ao quais ele fora enviado, ou seja, as suas ovelhas (Jo 10.11; 15.26), Sua igreja (At 20.28; Ef 5.25-27), o Seu povo (Mt 1.21), e “os eleitos” (Rm 8.32-35). Graça e Paz. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário