Salmo:119.165;

Salmo:119.165; Grande paz têm os que amam a lei de Deus; para eles não há tropeço.

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Nosso trabalho e profissão é para servir a Deus


O trabalho do homem é em prol de servir a Deus, em sua ação providencial, não podendo o trabalho ser um fim em si, apesar de todo trabalho ser digno de recompensa, pois Deus nos deu sua criação para o propósito de ser cuidada por nós.Ninguém é bom em seu trabalho senão na medida em que o Espírito de Deus nele opera. Segundo André Bieler:[1]...”a concepção do pecado na humanidade privou-a da graça que acompanhava o trabalho...tornando se para o homem uma obrigação  que se deve submeter por obediência”. No trabalho de abrir os olhos do homem, Deus suaviza com alguma alegria, sinal da graça. O trabalho não pode tomar o lugar de Deus, pois leva o homem ao fracasso, enfado, e quando relacionado com Deus é acompanhado de bênçãos:“Inútil vos será levantar de madrugada, repousar tarde, comer o pão que penosamente granjeastes; aos seus amados ele o dá enquanto dormem” (Salmos 127:2). O trabalho, como vocação humana (ato do chamamento de Deus), tem suas divisões, pois como diz Bieler[2] “... não é cada um chamado a executar o mesmo trabalho”. Mas reconhecido o trabalho que Deus ofereceu, deve o homem executá-lo, e a função da profissão angariada deve ser de servir e não do ganho a obter, sendo, pois qualquer profissão para glorificar a Deus.Deus nos dá a possibilidade de nos consagrarmos na profissão desejada, mas antes devemos nos sujeitar as condições estabelecidas por Deus no momento, seja ela boa ou má, assim como foi aos israelitas no Egito quando eram escravos do Faraó.Por Carlos Reghine: Trecho de Oikonomia “Um Caminho Sobremodo Excelente”- autoria do blogueiro. [1] BIÉLER. André. O pensamento econômico e social de Calvino. Prefácio de Anthony Babel. Tradução de Waldir Carvalho Luz. São Paulo: Casa Editora Presbiteriana, 1990. p. 5

Nenhum comentário:

Postar um comentário