Salmo:119.165;

Salmo:119.165; Grande paz têm os que amam a lei de Deus; para eles não há tropeço.

terça-feira, 4 de setembro de 2012

[Teologia Reformada] Teologia [1]


 TEOLOGIA A reflexão teológica é a atividade mais importante que um ser humano pode realizar. Essa declaração pode surpreender alguns leitores, mas uma explicação do significado e das implicações do empreendimento teológico fornecerá justificativa para uma tal reivindicação. Consideraremos a natureza, a possibilidade e a necessidade desse campo de estudo nas várias páginas seguintes. A NATUREZA DA TEOLOGIA A palavra TEOLOGIA refere-se ao estudo de Deus. Quando usada num sentido mais amplo, a palavra pode incluir todas as outras doutrinas reveladas na Escritura. Ora, Deus é o supremo ser que criou e até agora sustenta tudo o que existe, e a teologia procura entender e articular, de uma maneira sistemática, a informação por ele revelada a nós. Assim, a teologia se preocupa com a realidade última. Visto que é o estudo da realidade última, nada é mais importante. Porque contempla e discuta essa realidade, ela, conseqüentemente, define e governa cada área da vida e do pensamento. Portanto, assim como Deus é o ser ou realidade última, a reflexão teológica é a atividade humana última. Esse livro é uma apresentação de diversas doutrinas bíblicas importantes, pertencentes ao estudo da teologia sistemática. Uma doutrina consiste de uma série de proposições relacionadas com certo tópico teológico — é o ensino bíblico de um determinado assunto. Teologia, então, refere-se ao estudo da Escritura ou à formulação sistemática das doutrinas dessa. Uma doutrina verdadeiramente bíblica é sempre autorizada e obrigatória, e um sistema de teologia é somente autorizado até onde ele reflita o ensino escriturístico. Muitos advertem contra estudar teologia para o próprio bem dessa. O espírito antiintelectual dessa geração tem se infiltrado de tal maneira na igreja, que eles recusam a crer que alguma atividade intelectual possua valor intrínseco. Para eles, até mesmo conhecer a Deus deve servir para um propósito maior, provavelmente pragmático ou ético. Embora o conhecimento de Deus deva afetar a conduta de alguém, é, contudo, um engano pensar que o empreendimento intelectual da teologia sirva a um propósito que seja maior do que ela mesma. Os cristãos devem afirmar que, visto que estudar teologia é conhecer a Deus, e esse é o maior propósito do homem, a teologia, portanto, possui um valor intrínseco. Jeremias 9:23-24 diz: Assim diz o Senhor: “Não se glorie o sábio em sua sabedoria nem o forte em sua força nem o rico em sua riqueza, mas quem se gloriar, glorie-se nisto: em compreender-me e conhecer-me, pois eu sou o Senhor e ajo com lealdade, com justiça e com retidão sobre a terra, pois é dessas coisas que me agrado”, declara o Senhor. Não há finalidade maior a que o conhecimento de Deus pretende alcançar, e não há propósito maior para o homem senão o de que conhecer a Deus. O conhecimento teológico produz demandas morais e outros efeitos na vida de uma pessoa, mas essas não são propósitos maiores do que a tarefa teológica de conhecer a revelação verbal de Deus. Posts relacionados2012/03/07 -- [Teologia Reformada] Sistematização Teológica -Introdução2012/03/06 -- Celebre a vitória da cruz2012/03/05 -- Estagnação Intelectual – Você ama a Deus com toda a sua mente? (1)2012/03/05 -- Uma atitude de louvar a Deus a todo tempo2012/02/29 -- Por que a Cruz? – John Stott (1921-2011)

Nenhum comentário:

Postar um comentário