Salmo:119.165;

Salmo:119.165; Grande paz têm os que amam a lei de Deus; para eles não há tropeço.

domingo, 7 de outubro de 2012

John Wycliffe, ataques ao Papa


Por Taciano Cassimiro Wycliffe conhecido como " Estrela d'Alva da Reforma ", pertenceu ao segundo grupo de reformadores " os reformadores morais ", o outro grupo era o dos " reformadores doutrinais ". Nasceu em 1330 em Lutterworth, no condado de Yorkshire. Nas palavras de Gordon Rupp ele foi o " Kierkegaard " da Baixa Idade Média. Descendente de uma rica e tradicional família de Yorkshire, proprietária de muitas terras nas redondezas de Ipreswell, hoje Hipswell. Estudou na Universidade de Oxford em 1345, e dedicou-se a teologia, filosofia e legislação canônica. Tornou-se mestre do Balliol College (1360), em Oxford, mas ordenou-se e renunciou ao cargo para exercer a função de vigário de Fillingham (1361). Dois anos depois voltou para estudar em Oxford (1363), bacharelou-se em teologia (1365) e recebeu o grau de doutor em teologia (1372).Tornou-se professor e reitor em Lutterworth. Wycliffe entendia que a Bíblia era " Norma Superior de Fé " numa época em que a Igreja Católica Medieval afirmou que a tradição tinha a mesma autoridade das Escrituras. Questionava duramente a autoridade do Papa Gregório XI, e acreditava que o Papa era corrupto. Praticamente no final de sua vida repudiou por completo o sistema papal e exigiu sua abolição.No seu ataque contra a cristandade de seus dias, temos:O Papa é " vigário principal do demônio". Os sacerdotes " ladrões [...] raposas malignas [...] glutões [...] demônios [...] macacos ".Ainda em suas afirmações, Wycliffe dizia que os mosteiros tinham se transformado em " antros de ladrões, ninhos de serpentes, lares de demônios vivos".De fato, Wycliffe era muito duro em suas colocações. Mas, sem dúvida foi ele um grande instrumento de Deus. Não sei se hoje ele usaria as mesmas palavras, mais com certeza usaria seus sinônimos.Na sua opinião o Papa ( seus erros )  deve ser combatido em nossos dias, ou devemos desenvolver uma forma de dialogo com o mesmo procurando sempre a unidade?Deixe seu comentário! Fonte:Teologia dos Reformadores, T. GeorgeHistória da Teologia Cristã, Roger Olson

Nenhum comentário:

Postar um comentário