Salmo:119.165;

Salmo:119.165; Grande paz têm os que amam a lei de Deus; para eles não há tropeço.

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

O OITAVO MANDAMENTO DA LEI (A VISÃO CALVINISTA) -


Por Ricardo Castro Sicut scriptum est... “Não furtarás.”Segundo Calvino, “este preceito nos proíbe querer e buscar para nós os bens alheios e, por conseguinte, ordena que nos empenhemos em fielmente conservar com cada um os seus respectivos bens”. Devemos pois ter consideração com, e pelo, bem alheio,sabendo que este não procede do acaso, mas, sim, da ação divina. Por isso não se pode tomar fraudulentamente as riquezas ou as posses de ninguém, sem violara distribuição divina.Todas e quaisquer ações emeios utilizados pelos homens para tomar posse de qualquer bem, e enriquecer, com prejuízo de outrem, afasta-se da sinceridade cristã. Não há nenhuma defesa para tais atos e ações.A obediência a este mandamento exige que estejamos satisfeitos com a nossa situação, só nos dedicando à obtenção de algum ganho mediante atividade legítima e honesta, observando que não devemos: desejar enriquecer à custa de prejuízo alheio; usar as nossas habilidades para juntar riquezas com o suor e sangue alheios; aplicar os nossos esforços por toda parte e por todos os meios e fazendo o máximo possível para satisfazer à nossa avareza ou para gastar os nossos ganhos em coisas supérfluas.Devemos sim agir positivamente, tendo como objetivo ajudar o quanto pudermos o nosso próximo a conservar os seus bens, dando-lhe conselhos e auxílio substancial e prático.Cada um deve estar ciente de quais são seus deveres de ofício para com os outros, e procurar cumpri-los lealmente.Calvino nos exorta a verificar o que devemos a nosso próximo, cada um conforme a sua vocação, e assim cumprir o nosso dever.“Devemos sempre dirigir o nosso pensamento ao legislador para lembra-nos de esta regra foi ordenada tanto para o corpo como para a alma. Nesse sentido, cada um aplique a sua vontade a conservar e promover o bem e a utilidade de todos os homens.” - Calvino“Não furtarás.”Sicutscriptum est...Bibliografia utilizadas na construção deste artigo: - As Institutas, volume 1(João Calvino – Editora Cultura Cristã)(Há, no artigo acima, várias compilações da obra acima, não havendo indicação por aspas ou referências, atodas elas. Minha intenção é incitar o leitor a pesquisar nessa obra e, assim lê-la.)

Nenhum comentário:

Postar um comentário